quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Liberdade?!


Um dos mestres de espiritualidade mais lidos da nossa época, o padre Varillon nasceu na França e entrou para a Companhia de Jesus em 1930. Participou ativamente da resistência ao nazismo durante a ocupação da França, tornando-se em seguida professor de jovens jesuítas, conferencista muito solicitado e pregador de retiros. Profundamente interessado em questões artísticas, citava sempre Claudel e Wagner (depois de Fénelon)como motivos de inspiração constante. O trecho seguinte foi extraído de um de seus livros mais conhecidos, "A humildade de Deus".

"Deus respeita de modo absoluto a liberdade do ser humano. Ele a criou, e não foi para petrificá-la, ou violentá-la. É por isso que ele jamais grita, nem impõe. Ele sugere, propõe, convida. Ele não diz "Eu quero", mas "Se tu quiseres ... " Expressões como "os mandamentos de Deus" ou "a vontade de Deus" devem, assim, ser tomadas com cuidado, e compreendidas segundo o amor. Deus não repreende: ele deixa esse cuidado à nossa consciência. "Ele é maior que o nosso coração", diz são João na sua primeira carta. Ele fica escondido para não se tornar irresistível.. A sua invisibilidade é uma forma de pudor".

Um comentário:

mscamp disse...

Ele tanto respeita que bate à porta do nosso coração, quer entrar, mas apenas se permitirmos, Ele jamais arrombará. A chave está lá dentro, cabe a cada um abrir para deixá-lo fazer morada, ou que permaneça fechada.... Jackson, aproveito para desejar um Feliz Ano Novo a você e todos os seus, cheio de saúde, paz e felicidades. Brindemos 2010, tim-tim. Beijos com carinho. Marli